Turismo

Turismo

A ZEESM TL encontra-se focada na promoção e criação de infraestruturas para um turismo de base comunitária.
Um turismo que deve ser adequado a áreas rurais e isoladas e permitir a interação individual e direta entre visitantes e a população de Oé
-Cusse.

A Secretária Regional para Assuntos do Turismo Comunitário identificou os seguintes pilares necessários ao turismo sustentável: Política e Governação do Turismo, Comércio, Investimento, Competitividade, Emprego, Trabalho Digno e Capacitação, Redução da Pobreza e Inclusão Social, e Sustentabilidade do Ambiente Natural e Cultural.

O turismo deve ser gerido e detido pela comunidade, favorecendo fornecedores locais de serviços. Deve focar-se na interpretação e comunicação da cultura e ambiente locais. Há um forte apoio ao crescimento dum sector privado do turismo vibrante. Presentemente, a ZEESM TL está a abrir caminho em áreas-chave como formação, literacia e infraestruturas. Como estas áreas melhoram a indústria privada, serão capazes de resolver desafios maiores.

A criação deste tipo de turismo baseia-se em duas componentes:

Os principais desafios identificados são:

  • Dificuldade em aceder a Oé-Cusse e em viajar em Oé-Cusse
  • Falta de infraestruturas tais como o acesso à água
  • Falta de formação e educação necessárias ao sector juntamente com custos elevados.
  • Falta de atrações acessíveis

Para lançar as bases e ultrapassar estes desafios, a ZEESM TL abriu uma central elétrica, um aeroporto que oferece voos quase diários de e para Oé-Cusse, o acesso por ferry foi melhorado, impedimentos oficiais de acesso a Oé-Cusse por via terrestre foram renegociados com a Indonésia, e a rede de estradas foi reforçada. A rede eléctrica foi expandida, restaurantes e cafés foram fomentados e a praia e outras áreas são agora diariamente limpas.

Enquanto líder dos esforços diários de ligação entre comunidades e turistas, a Secretária Regional do Turismo Comunitário, Inácia da Conceição Teixeira, começou a reunir com as comunidades para fomentar a produção de recordações e artesanato tais como cerâmica, ta’is, em Fonte Sagrada e Oesilo, com planos para continuar este processo em outras áreas rurais isoladas de Oé-Cusse. Encontra-se em curso um levantamento sobre a possibilidade de criar pacotes turísticos com base em roteiros de beleza natural e de artesanato.

Caso tenha uma ideia ou serviço que sinta que pode melhorar este novo sector da economia de Oé-cusse, por favor contacte-nos. Para informação sobre Turismo noutras regiões de Timor-Leste, visite por favor o Portal do Turismo de Timor-Leste ou pesquise o guia Lonely Planet para sugestões de visita.

 

Em conjunto com as comunidades de Oé-Foko, Oé-Silo e Pante Macassar, foram desenvolvidas pela Secretaria Regional do Turismo Comunitário da RAEOA – ZEESM TL as primeiras brochuras turísticas do Oé-Cusse.
Desde uma brochura de Hiking que permite descobrir a região desde as alturas, passando por um guia genérico com coisas para fazer e ver no Oé-Cusse, os visitantes descobrirão nestas três brochuras muitas informações sobre o Oé-Cusse.
Graças ao mapa do Oé-Cusse, os visitantes poderão viajar através da História e explorar os locais mais importantes de Pante Macassar.

 

Download

 

Download

 

Download