05 de abril de 2018: Abertura de Propostas Técnicas para a Via Mercado do Tono à fronteira de Oesilo

05 de abril de 2018: Abertura de Propostas Técnicas para a Via Mercado do Tono à fronteira de Oesilo

A Secretaria Regional das Finanças, através dos seus serviços de aprovisionamento efetuou hoje a abertura de propostas técnicas das companhias pré-qualificadas para prestação de serviços de projetista de vias para a via do Mercado do Tono à fronteira de Oesilo.

O Projeto de Melhoramento da Estrada Passar Tono – Oesilo permitirá melhor acessibilidade entre o final do eixo Samoro-Pasar Tono em fase final de construção e a fronteira de Oesilo, honrando o compromisso da RAEOA ZEESM-TL às comunidades nos Sucos de Cunha, Naimeco e Bobometo emanados no Plano Diretor de Ordenamento Territorial de Oe-Cusse Ambeno, assim como as aspirações do Governo Central no seu Plano Estratégico de Desenvolvimento.

A estrada existente possui uma extensão total de 17 Km e duas pontes, uma sobre o Rio Abanal e outra sobre o Kinloki, afluentes do Rio Tono situado na mais importante bacia hidrográfica da RAEOA. O primeiro trecho da via de cerca de 7 Km, situa-se numa zona sensivelmente plana sendo o segundo trecho com cerca de 10 Km de extensão, situado em zona de montanha em zonas geologicamente instáveis requerendo várias campanhas de geotécnica e pesquisa geológica para contenção de taludes e proteção da plataforma rodoviária.

Esta via servirá as comunidades residindo nos sucos de Cunha, Naimeco, Bobometo, reduzindo ainda significativamente o tempo de viagem de Pante Macassar à uma das fronteiras com maior expressão no transporte de pessoas e mercadorias de Oe-Cusse para Indonésia.

A via passará por sensivelmente 20 povoamentos remotos permitindo assim melhor penetração e prestação mais eficaz de serviços como água e saneamento e saúde.

As instruções preparadas pelo Gabinete Técnico de Acompanhamento da RAEOA ZEESM-TL e Direção de Infraestruturas preveem, ligeiros alargamentos da plataforma rodoviária existente para o mínimo de duas vias de 3.00 metros com bermas de 1 metro tendo sempre em consideração todas as condicionantes locais (ambientais e sociais) assim como condições de visibilidade e segurança.

O presente processo de aprovisionamento segue os procedimentos nacionalmente estabelecidos com a inclusão de mais salvaguardas no ponto de vista de controle de qualidade através da inclusão de boas práticas para processos de aprovisionamento de semelhante natureza.

A abertura de propostas será seguida de uma avaliação técnica e financeira (por equipas diferentes), terminando num relatório avaliação que servirá de base para a tomada de decisão da RAEOA ZEESM TL.

Ao contrário de outras vias que seguiram uma abordagem de conceção-construção, após uma análise cuidada da melhor abordagem a utilizar o caso da via de Oesilo segue uma abordagem diferente onde os processos de aprovisionamento para à conceção, construção e fiscalização da vias e feito separadamente.