Início da Colheita de Arroz em Oé-Cusse com boas perspetivas

Início da Colheita de Arroz em Oé-Cusse com boas perspetivas

S.E. o Presidente da Autoridade da RAEOA – ZEESM TL, Dr. Mari Alkatiri, deu início oficial esta manhã, 17 de maio de 2019, à colheita de arroz plantado segundo a inovadora técnica baseada no Jajar Legowo System (JLS), que no ano passado resultou em aumentos de produtividade na ordem dos 136% e ainda melhorias significativas na qualidade dos grãos, abrindo caminho, especialmente numa óptica de trabalho cooperativo, a uma colocação no mercado, incluindo exportação, geradora de mais rendimento para produtores, agricultores e suas famílias e comunidades.
Num momento partilhado com diversos agricultores, e que contou com a presença dos Secretários Regionais Saul Régio, Arsénio Bano, Inácia Teixeira e Pedro Xavier, e ainda de elementos da UNDP, que apoiam a implementação do projeto, o Presidente da Autoridade incentivou a continuação da aposta na inovação e qualidade como caminhos para a elevação do nível de vida em Oé-Cusse, último desiderato da ZEESM TL.

Entre fevereiro e maio de 2019, 48 agricultores cultivaram 15,60 ha na região, seguindo essa nova técnica. Desta extensão total, 2,3 ha foram cultivados no subdistrito de Nitibe (Citrana / Naktuka) e os restantes 12,8 Ha no subdistrito de Pante Macassar (Oemolo, Pote Faot, Barel, Petun, Betbanae tuan, Betbanae mota ninin , Fatununi, Oekasi e Kaktua naek, Mahata). Os resultados deste ano serão divulgados assim que possível, pois a colheita acabou de começar.

Esta foi a primeira fase da ampliação do sistema que o Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural da RAEOA – ZEESM-TL está a implementar em Oé-Cusse com o objetivo de aumentar a produção local, após o sucesso alcançado no ano passado. Futuros plantios serão realizados em julho próximo, com mais agricultores envolvidos, estando também a ser equacionada a aquisição de equipamento que permitirá preservar melhor os grãos durante as colheitas.

Baseada no Jajar Legowo System (JLS) esta técnica de plantio assenta em faixas largas entre filas de arroz, alternando entre 20-40 cm e com uma distância entre cada planta de 10cm. No cultivo de arroz, a distância de plantio é essencial, pois determina a produtividade alcançada. O sucesso alcançado por essa técnica está diretamente relacionado à maior quantidade de luz solar que as plantas conseguem fotossintetizar bem, melhor fluxo de ar dentro da plantação, prevenção de doenças e pragas e, finalmente, melhor gestão da cultura.