Novas tecnologias vão melhorar Educação e competências em Oé-Cusse

Novas tecnologias vão melhorar Educação e competências em Oé-Cusse


Mil e sete crianças do ensino primário e 4307 do ensino secundário em Oé-Cusse vão ter acesso às novas tecnologias, integrando o uso do computador e da Internet no seu percurso académico e assim abrindo as portas a um melhor futuro, com mais oportunidades.

O projeto «Utilização das ICT (Tecnologias de Informação e Comunicação) para Melhoramento da Educação e das Competências em Oé-Cusse» foi lançado na manhã desta quarta feira, 10 de abril de 2019, no Edifício da Alfândega, em Palaban, numa cerimónia que contou com a presença do anfitrião e Presidente da Autoridade da RAEOA – ZEESM TL, Dr. Mari Alkatiri, do Embaixador da Índia em Timor-Leste, Pradeep Kumar Rawat, do Coordenador Residente do programa UN, Roy Trivedy, e do Representante em Timor-Leste da UNDP, Claudio Providas, para além dos Secretários Regionais, Diretores de Escolas, Professores e Estudantes, entre outros.

O projeto, que resulta da parceria entre a RAEOA – ZEESM TL, UNDP, India-UN Development Partnership Fund e Unicef, motivou discursos inspiradores por parte dos oradores da manhã, com o Coordenador Residente do programa UN a manifestar a sua esperança na visão que está a ser implementada em Oé-Cusse e no seu potencial para, depois, ser replicada no restante território de Timor-Leste, e o Embaixador da Índia a sublinhar que nenhum investimento do futuro de um país tem um retorno mais garantido do que aquele que é feito na Educação das suas crianças e jovens. Perante uma audiência com dezenas de estudantes, o Presidente da Autoridade lançou o repto para que todos aproveitem ao máximo as oportunidades de aprendizagem para aumentar as suas competências e o seu valor num mundo cada vez mais global e competitivo. «Isto é Economia Social de Mercado, valorizar as pessoas, dar-lhes as ferramentas», explicou.

A cerimónia, que abriu e fechou com momentos culturais protagonizados por alunos da EBC Palaban e elementos do Grupo de Dança de Oé-Cusse, Enclavistas, foi precedida por um encontro, no Gabinete do Presidente da Autoridade, onde foram abordadas novas áreas de colaboração entre os parceiros envolvidos neste projeto, da Saúde ao Ensino Superior, da Formação Profissional à Indústria Têxtil.