Oé-Cusse recebe centro inovador de Ficicultura

Oé-Cusse recebe centro inovador de Ficicultura

Foi lançada no passado dia 13 de setembro de 2019 a primeira pedra do mais recente projeto no setor agrícola em Oé-Cusse, uma Ficicultura. 

A RAEOA-ZEESM TL, com o apoio da UNDP e em parceria com a empresa Figu Sol Nascente, decidiu assim investir no potencial da região para a produção de Figos, envolvendo toda a comunidade. Instalado em Oemolo (ETARO), Suco Lifau, o novo campo ficará dividido em rincões atribuídos aos diferentes sucos, ficando a cargo da Figu Sol Nascente, com uma equipa de 30 pessoas, 28 dos quais jovens estudantes estagiários na área da horticultura, a formação de representantes de cada suco. 

Na cerimónia de lançamento da primeira pedra, o Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Regio Salu, destacou a importância de apostar na valorização dos produtos locais e da formação em áreas com potencial para melhorar a vida e o rendimento das famílias, respeitando um conceito de de desenvolvimento integrado. “Together we make Timor Leste green and rich”, o lema do desenvolvimento rural local, vai mais longe nas suas ambições, uma vez que o projeto contempla apoio não apenas para que a qualidade e quantidade de figos produzidos seja superior mas também que a formação inclua formas de melhor aproveitamento da produção, com reforço da cadeia de valor, através da transformação dos figos para chá, compotas e outros produtos.

Presentes na cerimónia estiveram os Secretários Regionais Pedro Xavier, em representação de S.E. Arsenio Bano, Presidente da Autoridade, e Leónia Monteiro, bem como Joni Maria dos Santos, Coordenador de Projeto para a área de Agronegócio da UNDP, e o fundador da Figu Sol Nascente. Para Hugo Natalino Correia Lebre, Oé-Cusse foi a escolha óbvia para este projeto pioneiro, considerando que o lema da RAEOA – ZEESM TL, “O Início e o Futuro”.

A cerimónia, que contou com momentos culturais e um lanche-convívio, teve ainda a presença de veteranos da INTERFET, que manifestaram a satisfação de ver o povo de Oé-Cusse feliz e a progredir.