Oé-Cusse: Trabalho inovador com agricultores permite aumento de 136% na produção de arroz

Oé-Cusse: Trabalho inovador com agricultores permite aumento de 136% na produção de arroz

Um novo sistema de produção de arroz, baseado no Jajar Legowo System (JLS) está a ser implementado e monitorizado pelo Gabinete de Agricultura da ZEESM – TL, em associação com a UNDP. Os resultados da primeira fase superaram as expetativas.

 

Oé-Cusse, 30 de novembro de 2018

Com o objetivo de aumentar a produtividade dos campos de arroz locais, este novo sistema destina-se a apoiar agricultores locais na transição de uma produção de auto-subsistência para uma produção que, em quantidade e qualidade, permita a entrada no mercado e a concorrência com marcas importadas, com o consequente aumento dos rendimentos dos agregados familiares destes agricultores timorenses e, assim, uma melhoria substancial da sua qualidade de vida.

O projeto contempla a monitorização dos solos e a realização de testes que determinam as melhores práticas em cada campo: as melhores sementes; a quantidade ideal de sementes a plantar; os fertilizantes certos; a distribuição mais adequada no solo,  para melhor aproveitar a exposição solar; e até o método mais eficaz de colheita.

Numa primeira fase, o projeto arrancou com dois agricultores, que viram mais do que duplicar a sua produção de arroz, para além de se terem registado, também, melhorias significativas ao nível da qualidade do produto.

Agora, os resultados deste projeto-piloto vão começar a ser partilhados, numa segunda fase que continuará a acompanhar os dois primeiros agricultores e ainda outros dez, que aderiram ao projeto. Assim, a partir de janeiro de 2019 e durante os próximos três anos, o projeto vai continuar a ser implementado e monitorizado, num trabalho de campo mas também de investigação, que contará com a colaboração da escola ETARO, de forma a incluir os estudantes de hoje e agricultores de amanhã, neste processo, para apoiar o desenvolvimento das competências e capacidades que, no futuro, colocarão ao serviço da Região e do País.

O objetivo desta ação é sensibilizar os agricultores para o agronegócio, apoiando-os na construção de planos de negócio e na aquisição de conceitos básicos de investimento, rentabilização de recursos e partilha de meios de produção, como máquinas de colheita, através do apoio à constituição de cooperativas de produtores.

Registe-se que cerca de 80% da população de Oé-Cusse tem na agricultura a sua principal ocupação, mas menos de 1% da produção é colocada no mercado, destinando-se essencialmente à auto-subsistência.