Viver e Trabalhar em Oé-Cusse

Viver e Trabalhar em Oé-Cusse

Oé-Cusse é um local com inúmeras áreas sagradas, piscinas naturais escondidas, caminhos florestais e uma praia quase interminável.

As áreas rurais ainda demonstram os métodos tradicionais de tecelagem e construção. Artesanato e crenças antigas ainda fazem parte do quotidiaano e da vida física e espiritual da população de Oé-Cusse.

A extraordinária confiança sentida pelas pessoas que vivem em Oé-Cusse e a muito baixa taxa de criminalidade conjugam-se para permitir uma experiência de visita relaxante, segura e descontraída. A ZEESM-TL está consciente destas dádivas e trabalha diariamente para criar as condições necessárias à sua partilha.

Sociedade

Qualquer pessoa que tenha visitado Oé-Cusse constata que este é um local seguro, tal como demonstrado pelos números que ilustram uma baixa taxa de criminalidade. A confiança social baseia-se em profundas relações familiares, cuja proteção se estende aos visitantes. Eventos comunitários, tais como festivais e serviços religiosos, católicos e tradicionais, são bastantes participados. Parceiros internacionais no desenvolvimento de Oé-Cusse atestam que a comunidade responde bem quando requisitada para projetos de construção, com partes das estradas rurais acidentadas a serem reparadas logo que necessário.

Fornecimento de Produtos

Oé-Cusse localiza-se entre diversos núcleos comerciais e a ZEESM está a aumentar o acesso e ligação entre eles. Um ferry, um aeroporto e um sistema de vistos e de estradas aperfeiçoados têm vindo a significar transportes de bens entre Kupang, Díli e Pante Macassar progressivamente melhores.

Atrações: naturais, construídas e humanas

Não faltam atrações em Oé-Cusse: de cascatas a erupções de lama, onde a energia geotermal surge numa paisagem lunar, passando pelo Trilho Fonte Sagrada – Nibau, junto a Pante Macassar  e pelo velho forte Português empoleirado sobre a capital, com vista para a maior parte da região, incluindo Lifau, onde a capital original de Timor-Leste se situou durante mais de 200 anos.

A vegetação luxuriante, um pôr-do-sol de cores inesquecíveis e o sorriso, simpatia e boa-educação dos habitantes, a começar pelas crianças, são outras das recordações que quem visita Oé-Cusse leva, para sempre, como bagagem emocional.

Para os amantes das caminhadas, e porque é uma das melhores formas de travar conhecimento com um território e a sua população, existem outros trilhos mapeados para turistas junto de Pante Macassar, como o Trilho Pais-Bisae Sunaf, o pequeno Trilho Fatsuba e outro que passa junto a uma área com famílias de macacos.  O trilho em Lifau, logo após sair de Pante Macassar, chama-se Trilho Via Sacra.

Clima

Oé-Cusse tem um clima tropical, com uma longa estação seca alternada com uma curta estação das chuvas.

Mais informações

Precisa de mais informações? Tem impressões que quer partilhar connosco? Tem alguma pergunta? Está a pensar investir em  Oe-Cusse?  Informe-nos para que possamos partilhar aqui e ajudar outras pessoas.